7 séries para aprender 7 línguas

Atualizado: Out 14


Provavelmente você já ouviu a frase “eu aprendi inglês vendo série” ou “eu aprendi inglês ouvindo música”. De fato, aprender uma nova língua a partir de algo que despende menos esforço e mais prazer é um deleite para os curiosos em aperfeiçoar um novo idioma.


Na matéria de hoje vamos indicar sete séries para que você comece hoje a explorar não só novas línguas como novas culturas e novos cinemas. Pois, não só de Hollywood que se vive a sétima arte.


Nesse sentido a Netflix, uma das maiores plataformas de streaming, tem investido muito em títulos de diversas partes do mundo, através de uma expansão ousada e revolucionária na indústria de filmes. Com efeito, tem dado abertura para que os consumidores de cinema comercial, majoritariamente americano, possam explorar novas possibilidades.


"How to Sell Drugs Online (Fast)" - Língua Alemã

7,9/10 IMDB


A primeira série da nossa indicação é alemã e Original Netflix, do gênero dramédia, com uma pitada de humor negro, lançada em 31 de maio de 2019 e já com três temporadas.


Com um enredo que gira no entorno do personagem principal Moritz Zimmermann, a história trata sobre a tentativa de Moritz de reatar o namoro com sua ex Lisa Novak a partir da venda de ecstasy online. Isso após ela ter mudado seus hábitos durante um intercâmbio.

Isso já mostra como o personagem de Moritz caracteriza-se nesse papel. Um rapaz cheio de preconceitos e julgamentos para com os colegas que saem da linha moralmente aceitável. No entanto, depois que sua namorada de infância junta-se a eles, é quando o turning point da história leva o nosso personagem a sair da zona de conforto. Junto com seu melhor amigo, Lenny Sander, que o acompanha como um fiel escudeiro no novo empreendimento das drogas online, que começa como um pequeno fornecimento clandestino e passa a se tornar um tráfico de grande escala.

E se sua namorada desde a infância terminasse com você para poder experimentar drogas?

Por se tratar de uma série adolescente o linguajar é bastante variado. No começo do primeiro episódio, Mortiz apresenta a si e o seu contexto, pois a série se passa em primeira pessoa. Essa estrutura é muito favorável para quem está aprendendo uma nova língua. Portanto, indicamos essa queridinha de crítica e público.


Uma curiosidade é que essa série é inspirada em uma história real, que aconteceu na cidade de Leipzig, em 2015. Maximilian S., a pessoa que inspirou o romance, foi condenada a cinco anos de prisão.


Criadores: Philipp Käßbohrer e Matthias Murmann.

Direção: Lars Montag e Arne Feldhusen.

Roteiro: Sebastian Colley, Philipp Käßbohrer e Stefan Titze.



“L’Effondrement (The Collapse)” – Língua Francesa


7,8/10 IMDB


A segunda série da nossa lista é L’Effondrement. Premiada pelo Emmy Internacional para Melhor filme de TV ou Minissérie do gênero ficção científica. Também, é a nossa única indicação não disponível na plataforma de streaming Netflix. No entanto, vale a pena a procura em outras plataformas. Essa é uma série baseada nas teorias da colapsologia, uma nova teoria do fim do mundo que tem ganhado bastante espaço em território francês. A colapsologia leva se baseia na convicção de que o planeta enfrenta uma crise climática, da qual a humanidade não sairá ilesa. A partir disso já podemos entender do que se trata a série como um todo.


Com apenas uma temporada de oito episódios, no enredo toda uma civilização está em queda através de um apocalipse climático.


A premissa é bem interessante, para não dizer angustiante: o que aconteceria depois que explorássemos os nossos recursos ao máximo?

O que o plano de fundo dessa narrativa explora é o dia-a-dia de um sistema governamental sobrecarregado. Ao escolher pormenorizar histórias de vida de personagens específicos, mostra como o ser humano das mais variadas estirpes e complexidade, que perambulam entre o caos e a plenitude, conseguem entender a real importância da solidariedade, igualdade, amor e sobrevivência.

O primeiro episódio da série foi lançado pela emissora francesa no dia 11 de novembro de 2019 e o último no dia 2 de dezembro de 2019. Não se sabe ao certo se ela retornará, nenhuma informação a respeito foi divulgada.


Roteiro/Direção - Guillaume Desjardins, Jeremy Bernard e Bastien Ughetto.



“The Rain” – Língua Dinamarquesa


6,3/10 IMDB


Seguindo para a nossa terceira indicação, curiosamente, também do gênero ficção científica e pós-apocalíptica. A série dinamarquesa original Netflix "The Rain" estreou na plataforma no dia 04 de maio de 2018 e hoje segue na terceira temporada com cerca de vinte episódios totais com quarenta a quarenta e cinco minutos cada.

Essa foi uma série bem falada pela crítica durante a sua apresentação piloto. Assim se manteve até a segunda temporada, que segundo críticos e público apresentou falhas narrativas imperdoáveis. Pelo sim ou pelo não, a série continuou fazendo bons números de espectadores e perdurou, devido aos mistérios intrigantes que rondam os conflitos internos dos personagens principais, os irmãos Rasmus (Lukas Lynggaard) e Simone Anderson (Alba August), que perderam os pais de forma desconhecida durante uma tempestade de chuva tóxica. Rasmus era criança e Simone apenas uma jovem. Tiveram que crescer apenas um com o outro, presos em um bunker com a promessa do pai Frederick de voltar com a cura desse mal que começou assolar o mundo. Aquele local era a única coisa que os protegia de mundo caótico e traumático, até que eles são obrigados a sair.

De fato, as línguas escandinavas não são as mais fáceis de se aprender quando se parte de uma base linguística latina. No entanto, para os interessados em explorar uma área completamente diferente, "The Rain" certamente fará o papel de não deixar com que fique preguiçoso para continuar.


Direção: Kenneth Kainz e Natasha Arthy.

Roteiro: Jannik Tai Mosholt, Lasse Kyed Rasmussen, Marie Østerbye, Poul Berg e Mette Heeno.



“O Segredo do Templo (The Gift)"– Língua turca


7,2/10 IMDB


A nossa quarta indicação é a série turca do gênero de fantasia e drama e se tornou queridinha de espectadores do mundo todo, tendo feito parte do ranking de mais assistidos da Netflix algumas vezes.


Essa série, que já vai para a sua terceira temporada, conta a história de Atyie (Baren Saat), uma pintora de classe média alta de Istambul, que vive supostamente uma vida perfeita ao lado do namorado e sua família. Quando, de repente, conhece um homem intrigante chamado Erhan (Mehmet Günsür), um arqueólogo envolvido na escavação do templo mais antigo do mundo. Durante esse encontro, Atyie acaba descobrindo vestígios do paradeiro de um símbolo misterioso, o qual faz parte do seu inconsciente e das suas pinturas desde criança. Após entrar em contato com esses mistérios, sua vida nunca mais será a mesma. Segredos do seu próprio passado começam a se conectar com os segredos do templo, mudando tudo o que ela conhecia como verdade até então.

Para os espectadores brasileiros a Turquia pode não ser assim tão desconhecida, visto que a autora Glória Peres já investiu tanto em filmes com um background Indiano quanto Turco, Sírio, e Árabe em suas telenovelas da . No entanto, o que aprendemos (se tiver sido um desses espectadores) são poucas palavras usadas no dia a dia. De fato, a língua turca é uma das mais antigas e mais fascinantes em termos de história para se aventurar e aprender.


Criado por: Jason George (XIII), Nuran Evren Sit.

Direção: Burcu Alptekin.


“Baby” – Língua italiana


6,8/10 IMDB


A quinta indicação de série vem do gênero drama, baseado em fatos reais. "Baby" é uma história produzida pela Fábula Pictures em parceria com a Netflix. Lançada em 30 de novembro de 2018, tem três temporadas, sendo a última lançada em 16 de setembro de 2020.

Esse drama segue a história de duas jovens estudantes italianas, Chiara e Ludovica, residentes da cidade de Roma, que conhecem-se durante a festa de um colega da escola, onde um vídeo íntimo de Ludovica acaba por ser exposto. Chiara tenta minimizar a situação e ali acabam criando o começo de um forte vínculo de amizade.

Ambas vivem conflitos de identidade e pressão social na época mais turbulenta da vida de duas jovens mulheres. Mais a frente a excêntrica e charmosa Ludovica acaba por aceitar experimentar um dia como dama de companhia de uma rede de prostituição de luxo, na tentativa de criar independência de sua família problemática. Após experienciar riqueza e poder, consegue trazer Chiara para o mesmo mundo. Ambas se deslumbram, conseguem o que querem, mas a um custo alto demais, uma vida sem volta.

A língua italiana, assim como o espanhol e o português são variantes do latim. Semelhante a série "How to Sell Drugs Online", "Baby" parte de um background bastante jovem, onde a linguagem entre os personagens é ao mesmo tempo moderna e mediana, em termos de dificuldade. Sem dúvida é uma ótima série para começar a explorar melhor uma das línguas mais charmosas já existentes.


Direção: Andrea De Sica

Roteiristas: Isabella Aguilar, Giacomo Durzi, Antonio Le Fosse, e outros.



“Terrace House” – língua japonesa


A nossa sexta indicação é um pouco diferente. Não se trata de uma série, mas sim de uma franquia de reality show japonês original Netflix em parceria com a Fuji Television. "Terrace House" teve a sua data de estreia em 12 de outubro de 2012 com o título "Boys × Girls Next Door" e permanece em lançamento atualmente depois de quatro edições, tendo conquistado grande fama tanto em terras japonesas quanto estrangeiras.

O reality consiste em uma dinâmica um pouco diferente. Há oito comentaristas que discutem as ações dos participantes enquanto assistimos ao dia a dia de uma casa compartilhada por seis japoneses, três homens e três mulheres. Em cada temporada a casa é locada em uma região diferente do Japão, possibilitando, como espectadores, que conheçamos diversas localidades. Não só isso, o reality também tem a particularidade de expandir para fora da casa. Ou seja, seguimos os participantes em suas vidas pelas ruas da região do Japão em que estão residindo. O que há nesse programa são muitos conflitos amorosos divertidos, mas também dramáticos.

A língua japonesa é bastante complexa pelo ponto de vista de um nativo de língua portuguesa. Entretanto, o japonês ainda sim é uma dos idiomas mais procurados pelos jovens mundo afora, devido à sua forte cultura pop. Dessa forma, a informalidade desse reality, que já está renovado para sua quinta temporada, pode ser uma ótima oportunidade para explorar essa cultura sobre outras perspectivas.



"Telefonistas (Las Chicas Del Cable)" - Língua espanhola


7,6/10 IMDB


A nossa última indicação é uma série espanhola original Netflix do gênero romance e drama. O lançamento da primeira temporada aconteceu em 28 de abril de 2017 e a última em 03 de julho de 2020. Com cinco temporadas.


Essa série de época é ambientada na Espanha de 1928, dentro de uma moderna empresa de telecomunicações em Madrid, chefiada pela família Cifuentes, uma família poderosa da época. A série conta sobre os conflitos e transformações na vida de quatro jovens: Alba, identificando-se como Lídia, Angeles, Carlota e Marga, que conhecem-se após começarem a trabalhar para a mesma empresa. Toda a trama gira em torno dos sentimentos de amor e ódio que essas jovens vão desenvolvendo com seus maridos, namorados, amores de adolescência e até familiares, numa época em que as mulheres não eram ouvidas. O enfoque gira em torno do relacionamento de Lídia com Carlos, o filho do dono da companhia de telecomunicações, e com Francisco, diretor da mesma empresa, além de sua paixão de adolescência.

Com uma pegada sufragista, boa parte do foco do enredo se baseia nas dificuldades que as mulheres trabalhadoras enfrentaram na década de 20. Retrata temas tabus, tais como a bissexualidade, violência doméstica, aborto, transexualidade e desigualdade de gênero e raça.

Já agora, a língua espanhola é bastante conhecida por nós falantes da língua portuguesa, não só porque tanto os colonizadores europeus quantos as colônias espanholas e portuguesas estiveram sempre muito próxima geograficamente umas das outras, mas porque a construção linguística dos dois idiomas é bastante semelhante. De fato, a língua espanhola tem tido muito mais espaço nas séries e filmes, mas certamente a nossa indicação vai fazer com que você se prenda também a uma boa obra.



Bons estudos e bom cinema. Nos vemos na próxima!




Artigo por Madu Moreschi

Edição por Elisa Fonseca

Revisão por Vitor Luis de Andrade Rosa

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo