Curiosidades da escrita portuguesa: diferenças linguísticas entre Brasil e Portugal

Atualizado: Mai 7

Madu Moreschi e Diana Pinto


@mulecolagista


O intercâmbio linguístico português entre Portugal e Brasil sofreu muitas diferenças ao longo dos séculos. No século XVII, Portugal ainda tinha o “ph” a relembrar símbolos químicos. Não lia o que escrevia, pois a escrita era vinda de Luís de Camões: Complicada e difícil de aprender. O novo acordo ortográfico foi mudar mentalidades na década de 90, mas a nível linguístico, o sotaque e as formas de socializar continuaram diferentes entre os dois países.


Muito disso tem a ver com a diferença do agregado cultural de cada um dos países. O Brasil acabou por misturar a língua africana, indígena, imigrante e mestiça ao longo de sua história vocabular. Nesse sentido, acabou por adotar o gerúndio “-ando” nos verbos do presente simples. Ao passo que Portugal manteve o artigo antes do verbo para esclarecer a ação. Como, por exemplo, “a falar”, enquanto no Brasil usa-se “falando”, como acontece no present continuos no inglês, com o “-ing”. Apesar de pouco bem visto em demasia, ou melhor, repetição em textos formais, o gerúndio permanece e é uma marca linguística.


Uma outra pequena mudança ocorre na acentuação. O acento grave é bastante usado pelo povo português, enquanto o acento circunflexo tem predominância no Brasil. No nome próprio “Monica”, em terras de Vera Cruz o acento circunflexo encontra-se na letra o, já no país lusitano, encontra-se o acento agudo na mesma letra. A mesma coisa acontece com outras palavras como, por exemplo, “polémica/polêmica”. Além disso, o acento germânico (ou trave) fez parte durante alguns anos da escrita brasileira. Portugal não usou esse acento com regularidade, na verdade foi extremamente raro.


Para exemplificar melhor as diferenças linguísticas entre esses dois países, vamos dividir as curiosidades em algumas categorias.


Palavras com significados completamente diferentes:


Obs: a palavra na parte superior é no sentido denotativo brasileiro e a palavra na parte inferior é no sentido denotativo português.


Palavras sinônimas, mas escritas diferentes:


Obs: a palavra na parte superior é no sentido denotativo brasileiro e a palavra na parte inferior é no sentido denotativo português.

A língua portuguesa é bastante traiçoeira, tal como se viu nos quadros acima. Mas, mesmo assim, Brasil e Portugal têm mais coisas em comum do que coisas que os afastam.

29 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo