Se derramar, de Julia Coutinho

Atualizado: Mai 14



"Respira, apaga a mente e deixa derramar. Não é preciso guardar para si o que te afoga. Ninguém pode fazer isso por você. Se permita entristecer; assim que a noite terminar, se permita reerguer."


Julia Coutinho



Conheça a artista


Julia Coutinho é ilustradora desde criança e atualmente estudante de Desenho Industrial. Seu objetivo como artista é transformar sentimentos e histórias em arte.




Júlia, você sempre teve interesse em desenhar?


É algo que vem desde a minha infância. Sempre gostei de pintar, desenhar e criar. Na infância, com o fascínio pelas infinitas possibilidades de criação de personagens, influenciada por filmes da Pixar e Disney.


E qual foi o principal incentivo para você entrar no mundo do desenho? Sua família te incentivou?


É difícil dizer quando foi meu primeiro contato já que desde pequena tenho vontade de fazer arte, mas algo que realmente me motivou a aprender foi ganhar minha primeira mesa digitalizadora, com 13 anos. O que considero um grande incentivo. Desde então sou muito influenciada por artistas digitais.


Como você aprendeu as técnicas de desenho que utiliza?


Nunca fiz curso de desenho, aprendi tudo por meio de experimentação, observação, tutoriais e prática, mas atualmente sou estudante do segundo semestre de Desenho Industrial (que é a junção dos cursos Design gráfico e Design de produto).


Qual o seu principal objetivo como artista?


Meu plano sempre foi atingir um nível de habilidade que as pessoas admirem e tenham interesse em me acompanhar como artista. Meu desejo ao produzir meus desenhos e artesanatos sempre é cativar e transformar sentimentos e histórias em arte.


Qual a sua maior dificuldade como artista? Você gosta dos resultados que têm?


A respeito dos meus resultados, ainda não sinto que atingi minhas expectativas, pretendo aperfeiçoar minhas habilidades e estou trabalhando em desenvolver um traço original e reconhecível. Minha maior dificuldade atualmente é me manter constante, minhas artes parecem desconexas uma da outra, e muitas vezes parecem ser feitas por artistas diferentes, resultado de muitos "eus". Meu plano é continuar aprendendo e eventualmente me sentir satisfeita com meu estilo.


O que sua arte representa pra você, Júlia?


Pra mim é uma válvula de escape, uma forma de lidar com sentimentos, muitas vezes negativos, transformando-os em desenhos.


Quando normalmente surge a sua inspiração? Como funciona seu processo criativo?


Procuro arranjar algo como base para inspirar, como uma pose, uma paleta de cores ou uma emoção que quero passar, então vou trabalhando a partir daí.


Se alguém que está iniciando no desenho digital agora lhe pedisse conselhos sobre o assunto, o que diria?


Seja consistente no treinamento, procure aprender a base, como anatomia, perspectiva e uso das cores, mas não deixe as regras te prenderem, não deixe a arte virar um peso, e sim, deixe ela te levar longe nas suas ideias. Saiba também ouvir críticas e observar suas qualidades e defeitos.

8 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo